Perguntas - Rebaixamento

Um carro rebaixado pode "rachar"?

     Sim, todo carro rebaixado corre este risco (calma não é sempre que acontece), mas você estará correndo este risco tirando apenas 1 elo, é claro que o risco será bem maior se tirar 4 elos por exemplo.
Porém, isto depende muito de onde você anda com seu carro e é claro o método que utilizou para rebaixa-lo.

      Cada carro reagirá diferentemente; uns tem o chassi mais forte outros mais fraco. O importante é que independente do carro e do método utilizado para rebaixa-lo, é imprencidível ter cuidado e fazer manutenções periodicas para saber como anda a suspensão do seu carro e manter a segurança do mesmo. Outra dica importante é procurar um bom profissional para orienta-lo qual método é mais adequado para o seu carro e para as condições que você irá utiliza-lo. Assim você terá um carro rebaixado com segurança e tranquilidade.


Qual é o melhor método para se rebaixar um carro?


     Isto é muito relativo, pois cada carro é de um jeito. Do mesmo jeito que uma pessoa se sente melhor de chinelo do que de tênis o carro também se adapta mais a um método de rebaixamento do que o outro. Vai de carro pra carro. O melhor mesmo, é ir a uma oficina especializada (com tradição em rebaixamento) e pedir auxílio aos mecânicos que poderão te explicar melhor e tirar todas as suas possíveis dúvidas (pergunte tudo ao mecânico).
     Assim, você consegue escolher a melhor e mais adequada forma de rebaixar o seu carro. Lembre-se que há uma série de fatores a serem estudados antes de escolher o método de rebaixar o seu carro: altura que quer deixá-lo, ruas por onde anda, se carrega peso, se leva constantemente passageiros, se costuma viajar muito, se sua garagem possui guia rebaixada, se vai colocar rodas com aro maior/menor e por ai vai...


Porque o carro rebaixado "pula" e fica mais duro?
     Isto ocorre porque o curso da mola do carro rebaixado, é menor do que o amortecedor original. Com isso o amortecedor não trabalha direito, por isto é recomendado sempre que rebaixar um carro, colocar amortecedores esportivos ou de competição para adequar a mola ao amortecedor, melhorando um pouco a maciez e o "pula-pula" comuns em carros rebaixados. Atualmente existem diversos tipos de rebaixamento cada um com suas vantagens e desvantagens uns deixam o carro mais macio outros nem tanto mas nenhum deles vai deixar o seu carro com a maciez original.


Depois de rebaixar o carro tem como levantá-lo novamente?


     É claro que sim, é só trocar as molas cortadas, aquecidas ou comprimidas por molas originais. Caso tenha utilizado outro método, é só trocar as peças esportivas, pelas originais do automóvel. Mas lembre-se, guarde as molas cortadas, aquecidas ou comprimidas que você tinha no seu carro, pois caso queira rebaixa-lo novamente será apenas necessário trocar as molas. Hoje já existem métodos que possibilitam levantar e rebaixar o seu carro a qualquer momento como a suspensão de rosca ou a suspensão a ar (veja maiores detalhes em "métodos de rebaixar").


Como faço para rebaixar o meu carro de acordo com a lei?

     A Resolução 25/98 do CONTRAN proíbe a alteração de suspensão ou chassi de veículo classificado como misto ou automóvel. Ou seja todos os tipos de carros exceto pickups considerados carros de carga. Caso se trate de veículo de carga, que não se enquadra em nenhuma das restrições supramencionadas, deve ser encaminhada solicitação de autorização prévia à autoridade de trânsito local.

     O DETRAN/CIRETRAN ao receber sua solicitação para a transformação do veículo, conforme disposto no Art. 98 Código de Trânsito Brasileiro (CTB) c/c Res. 25/98 do CONTRAN verificará a autorização, procede-se a transformação e em seguida a inspeção de segurança veicular para emissão do CSV do INMETRO. Com o documento regulariza-se a situação do veículo junto ao órgão de trânsito, fazendo-se constar no campo de observações a alteração.



© Todos os direitos reservados ao site Carbritus ® All Rights Reserved - São Paulo - Brasil